top of page

O CORONA VÍRUS E AS 05 TENDÊNCIAS PARA O "NOVO MUNDO"

A pandemia do novo coronavírus trouxe uma série de mudanças para empresas e escolas. Se antes esses ambientes já se preparavam para transformações drásticas por causa da tecnologia, a COVID-19 acelerou esse processo. Para ficar no mais óbvio, as companhias aderiram ao home office e as escolas passaram a transmitir aulas ao vivo e online. Mas quais mudanças vieram para ficar e sobreviverão ao mundo pós-pandemia?

Vivemos um momento delicado, mas ele vai passar e novas tendências vão surgir, o mais importante é aceitar que nada será como era antes. Segundo Saulo Veríssimo, CEO do Instituto, essas serão as tendências para o "novo normal":


CONECTIVIDADE

O uso de veículos online será ainda mais acelerado daqui para frente. As pessoas querem saber o que está acontecendo. As redes sociais, os sites de jornais, revistas, rádio e televisão vão informar. A informação está acima de tudo. Depois, temos de transformá-la em conhecimento.


A tecnologia está ao serviço da educação e dos negócios. Quando o novo normal chegar, vamos perceber que não precisávamos fazer algumas coisas que fazíamos, por exemplo, reuniões presenciais que poderão ser feitas online ou resolvidas por e-mail.


Se antes o home office e as aulas virtuais eram questionados por alguns, isso ficará para trás. A transformação digital foi imposta. A covid-19 nos obrigou a nos transformar remotamente. Quando a pandemia passar, as empresas irão avaliar se será necessário o colaborador ir para o escritório todos os dias.


O grande aprendizado pós-pandemia é quem não fez vai ter de fazer e quem já fez vai ter de incrementar novas tecnologias.

NOVOS MODELOS DE NEGÓCIO

Muitas empresas de bairro passaram a oferecer facilidades para os clientes, como o serviço de entrega. As farmácias que não entenderem a necessidade do delivery terão problemas ― mesmo que seja um grande grupo de varejo.


Muitos negócios vão perder a importância, enquanto outros irão se destacar. As empresas tradicionais não estão garantidas. Elas precisam se reinventar.


Os setores que podem ficar em desvantagem pós-pandemia são: automotivo, combustível, construção, negócios imobiliários, petróleo, turismo e viagem.


Já os que podem levar vantagem são: agricultura, bem-estar, e-commerce, educação à distância, energia, entretenimento digital, logística, saúde e medicina.


ENCAPSULAMENTO 3.0

Se antes ficamos em casa por medo e depois por obrigação, vamos viver uma nova fase onde muitos de nós vamos querer ficar em casa depois que a pandemia passar, por uma questão de conforto.


Quando a gente se estrutura para trabalhar de casa, e treinamos nossa mente para um modelo de trabalho onde podemos ter melhor desempenho, conforto e estarmos mais próximos à família, a mente que agora já viveu as boas sensações do "home office", dificilmente quer deixar isso de lado.


Sabendo que poderemos escolher entre assistir à aula presencial ou online, ou ir até o escritório, é obvio que a sua mente te convence facilmente de não sair de casa, seja para economizar tempo e dinheiro ou não, mas acima de tudo no "novo normal" querem ainda mais qualidade de vida.


EMPATIA E SOLIDARIEDADE

A pandemia trouxe mais humanização, as pessoas passaram a ajudar uns aos outros. E a família passou a ser o ponto mais importante na vida do cidadão. Depois, os amigos e conhecidos. Nós passamos a ir ao supermercado para os vizinhos, a rever parentes distantes, a nos solidarizarmos com as dores de outras pessoas. Tudo isso cria programas mentais poderosos e dificilmente revertidos.


DESENVOLVIMENTO PESSOAL

Um movimento sem volta que veio juntamente com a pandemia foi a consciência sobre si, a percepção do quão frágeis e negligentes no que se refere ao autoconhecimento e aperfeiçoamento pessoal as pessoas estavam. Foi uma avalanche de crises de ansiedade, distúrbios de comportamento, relacionamentos que se findaram e um despertar em massa para a necessidade de conhecer a própria mente e cuidar da saúde emocional.


Nunca se buscou tanto a psicoterapia e os cursos de autoconhecimento, nunca se buscou tanto a compreensão sobre a própria mente e os profissionais especialistas em comportamento humano e isso será uma das mais fortes tendências, aliás, já é uma realidade. Empresas hoje estão optando por contratar gestores com especialização em comportamento humano, ninguém mais quer contratar uma nutricionista ou um personal que não domine métodos de mudança comportamental.


Então, se você é um profissional e ainda não está atualizado para estas tendências, muito provavelmente você será descartado. Por isso que o Instituto Veríssimo lançou a Formação de Especialistas em Comportamento humano. Um curso de especialização com titulação reconhecida pelo mercado e certificação autorizada junto ao MEC que está diferenciando profissionais para o novo mercado e apoiando pessoas para o "novo normal".




19 visualizações1 comentário

1 Comment


Simplesmente engrandecedor,as informações aqui contidas,incrivel como ao ler tal conteudo você consegue se sentir maravilhado com informações reais,e agregacao de valores,esse é o caminho essa e a tendência. Abraços

Like
bottom of page