top of page

Como se classifica um relacionamento saudável?


De forma simplificada, podemos definir um relacionamento saudável como aquele que dá igualdade de oportunidades aos envolvidos e que harmoniza o ambiente.


É aquele tipo de relação em que há respeito, autonomia, carinho, atenção e liberdade em doses equilibradas.


Para usar uma palavra da moda, é aquela relação “leve”, sem tantas pressões e cobranças desmedidas, que acabam consumindo a energia e tirando a vitalidade de quem sofre com elas.


Uma relação saudável entre namorados pode ter, sim, uma dose de ciúmes. Mas uma porção ainda maior de compreensão, autonomia e confiança deve ser servida para que o banquete esteja verdadeiramente saudável.


No entanto, a saúde das relações vai muito além dos casos envolvendo casais apaixonados. Um relacionamento entre pais e filhos, por exemplo, deve ter respeito, diálogo e admiração de parte a parte para ser saudável.


Por sua vez, uma relação entre patrão e empregado também precisa ser respeitosa, com base na troca e na parceria.


Dessa forma, a relação saudável, independentemente do ambiente em que esteja envolvida, acaba promovendo o bem-estar de forma mútua, estimulando a capacidade de amar e se sentir amado, somada à habilidade de manter um convívio agradável.


Afinal, a boa convivência entre os seres é um fator essencial da vida humana, já que somos socialmente dependentes, como afirmam, inclusive, algumas abordagens dos psicólogos.


Seja entre amigos, familiares ou amantes, uma relação saudável é aquela em que ambos os integrantes permanecem satisfeitos, apesar de suas diferenças.


Além disso, deve existir a liberdade de cada envolvido em dizer e expressar o que sente, sem medo de ser reprimido. Por isso, o constante diálogo e a comunicação aberta são algumas das características mais presentes em relações saudáveis.


Como construir um relacionamento saudável?


Estimule a empatia


Empatia é um sentimento que, diferente da simpatia (que surge naturalmente), pode ser estimulado e desenvolvido.


A empatia nada mais é do que a capacidade de entender o próximo, colocar-se em sua posição e compreender o contexto de suas motivações, atitudes e visão do mundo.


Para desenvolver a empatia é preciso legitimar os sentimentos e conceitos alheios, ainda que você não concorde com eles. Empatia gera bem-estar e ajuda a construir harmonia entre as pessoas, fazendo-as se sentirem reconhecidas e valorizadas.


Saiba ouvir


Uma relação saudável consiste em troca de experiências. Por isso é tão importante saber que, assim como existe a sua hora de falar, também há a hora de ouvir.


Saiba verdadeiramente ouvir o seu próximo, com atenção. Não ouça somente com o aparelho auditivo, mas com as suas emoções, buscando compreender o que ele tem a dizer.


Dê atenção e cuidado ao que é dito, sempre olhando nos olhos e considerando os conceitos mencionados. A maioria dos problemas de um relacionamento pode ser resolvida por meio da comunicação verbal.


Reconheça o poder do silêncio


Situações estressantes, adversidades e problemas são famosos por criarem o cenário ideal para brigas, desentendimentos e ofensas.


Por isso, é muito importante reconhecer o poder que o silêncio tem para “apagar um incêndio” perante uma situação drástica. Com ânimos alterados, dificilmente algum dos envolvidos conseguirá se expressar com 100% de controle sobre as suas emoções.


Seja paciente

A paciência é considerada uma virtude, não é verdade? De fato, junto com a tolerância, ela é a base para qualquer relação saudável, seja entre amigos, parentes, casais ou até mesmo entre um funcionário e seu chefe.


A paciência é uma característica apaziguadora, que proporciona um clima de harmonia e bem-estar.


No entanto, se você não consegue desenvolver esses sentimentos e características citados acima com tanta facilidade e percebe que os seus relacionamentos estão cada vez mais destrutivos, pautados pela competição, pelo desrespeito e pela indelicadeza, comece a pensar na possibilidade de procurar fazer uma terapia.


O psicoterapeuta é o profissional capaz de fazer com que você aprenda a manter um equilíbrio entre as emoções, aceitando as diferenças e estimulando o convívio de forma sadia.

1.274 visualizações1 comentário

1 Comment


conversa boa, se houver um role cada um paga sua parte, não precisa mentir, somos adultos


Like
bottom of page